somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Agente de Carga Internacional - Abuja – Um tribunal especial da Nigéria condenou nesta semana a distintas penas de prisão 113 integrantes do grupo jihadista Boko Haram por crimes de terrorismo, informou nesta quinta-feira a imprensa local.

Customs Clearance - A corte, situada em um quartel militar de Nainji, no estado de Níger, avaliou mais de 100 casos entre segunda e terça-feira e ditou penas de até 30 anos de prisão para os integrantes da organização terrorista.

Transporte de Carga Aérea - Um dos condenados é Banzana Yusuf, sancionado com 20 anos de prisão por seu papel no planejamento do sequestro em 2014 de mais de 200 estudantes da escola feminina da cidade de Chibok, no estado de Borno, que comoveu o mundo e recebeu a condenação internacional.

Sea Freight - Além disso, 111 suspeitos foram exonerados dos seus cargos, segundo informou o jornal “This Day”.

Operador Logístico Brasil - Boko Haram luta para impor um Estado de caráter islâmico na Nigéria, país de maioria muçulmana no norte e predominantemente cristão no sul.

Transporte Aéreo de Animais - Desde que a polícia matou em 2009 o então líder do Boko Haram, Mohammed Yusuf, os radicais mantêm uma sangrenta campanha na qual assassinaram mais de 20.000 pessoas e deixaram cerca de dois milhões de deslocados.

Empresa de Logística em São Paulo - D-Log 21 anos -

Fonte: https://exame.abril.com.br/mundo/tribunal-da-nigeria-condena-113-integrantes-do-grupo-jihadista-boko-haram/


brasil-eua-1200x638.jpg

A recente visita do vice-presidente dos Estados Unidos (EUA), Mike Pence, ao Brasil reafirma o interesse de diálogo entre os dois países. Porém, não aponta para um salto qualitativo no comércio bilateral.O crescente protecionismo em âmbito internacional, a turbulência política e divergências em áreas onde as duas nações são concorrentes – como a agricultura – são obstáculos para um avanço nas trocas comerciais.

“[O presidente dos EUA, Donald] Trump tem dedicado pouca atenção aos países latino-americanos”, diz a professora de negócios internacionais do Instituto Coppead de Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Ariane Roder.“Neste sentido, a visita tem a importância simbólica de manter o canal de diálogo aberto e tratar de alguns temas sensíveis que têm ocupado a agenda bilateral”, acrescenta. Pence esteve no Brasil na semana do dia 26 de junho para debater a imigração venezuelana, cooperação espacial, além das medidas protecionistas de sobretaxa do aço e do alumínio.

O professor do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UNB), Juliano da Silva Cortinhas, enfatiza que a visita do vice-presidente reafirma o interesse de continuidade dos laços com o Brasil, mas que está longe de significar um “salto qualitativo” nas relações de comércio.“Brasil e os Estados Unidos são os maiores países do continente americano, o que faz com que eles tenham uma tendência natural de cooperação. Além disso, os EUA são o nosso segundo maior parceiro comercial e o Brasil, por ser o maior da América do Sul, é um ponto estabilizador da região. Os EUA não operam aqui, sem consultar o Brasil”, diz Cortinhas, ao listar os pontos que justificariam as conversas recentes entre as duas nações.Barreiras Contudo, o avanço do diálogo esbarra em questões históricas e conjunturais.

Sobre a primeira, Cortinhas lembra que os EUA sempre quiseram firmar um acordo amplo de comércio com o Brasil, mas paralisam em discussões sobre produtos agrícolas, setor em que há forte concorrência entre os dois.Essa situação fica mais incerta diante do crescente protecionismo de Trump, diz a professora da UFRJ. “As decisões de cunho protecionista por parte do governo Trump tendem a acirrar a guerra comercial, podendo haver um efeito cascata, com protecionismo brasileiro em algumas áreas como, por exemplo, taxação sobre a importação do milho norte-americano para a produção de etanol”, especula.“Uma vez que as negociações passam a ser desfavoráveis para um dos lados, a tendência é que isso se reverbere para outros setores em forma de retaliações comerciais”, complementa a professora.

Roder comenta ainda que a cota imposta pelos EUA para a exportação brasileira de aço e a sobretaxa ao alumínio tendem a se refletir negativamente na nossa balança comercial.No primeiro semestre, a corrente de comércio entre Brasil e EUA avançou 5%, em relação a igual período de 2017, alcançando US$ 26,729 bilhões.As exportações cresceram 1,95%, a US$ 13,167 bilhões, enquanto as importações expandiram 8,47%, a US$ 13,562 bilhões. “A corrente de comércio entre os dois países pode sofrer algum impacto ainda este ano em função das barreiras estabelecidas para as importações de aço e alumínio oriundos do Brasil”, ressalta.“Essa decisão tende a diminuir a entrada de produtos brasileiros nos Estados Unidos. O saldo da balança comercial bilateral é desfavorável ao Brasil e a medida deverá agravar isso em curto e médio prazo”, acrescenta Roder.

Cortinhas pontua que as incertezas eleitorais no Brasil e a polarização política nos EUA também são fatores que acabam impedindo um avanço no comércio. “Nos dois países, o momento é de turbulência política”, conclui o professor.Visita Ariane Roder comenta que um dos pontos de destaque da passagem do vice-presidente norte americano ao Brasil foi a visita a um abrigo de refugiados venezuelanos em Manaus. “Esse assunto ganha importância mediante o contexto de crise de imigração vivenciada pelo governo Trump, que separou pais e filhos que ingressaram no país de forma ilegal – o que envolve também famílias brasileiras”, relembra.Para Roder, esse tema suscitou o alinhamento de postura entre os dois países em relação à suspensão da Venezuela da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Outro assunto que ganhou destaque na visita de Pence foi a cooperação espacial. O debate gerou um comunicado conjunto de estreitamento dos laços bilaterais sobre o uso pacífico do espaço exterior. “Um dos destaques desta agenda é a negociação referente ao uso da base de Alcântara para lançamento de foguetes americanos. O interesse do Brasil é na comercialização deste espaço, mas os impasses giram em torno da questão da salvaguarda do direito de propriedade intelectual requeridas pelas empresas americanas para atuarem no local”, explica a professora da UFRJ.

Fonte: DCI


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Operador Logístico Multimodal - São Paulo – A liquidação financeira de operações no mercado de curto prazo de eletricidade referente a maio arrecadou 1,62 bilhão de reais, de um total de 9,17 bilhões de reais contabilizados e cobrados junto às empresas do setor, disse nesta quarta-feira a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Operadores Logísticos - Dos cerca de 7,55 bilhões de reais em aberto na liquidação, que promove pagamentos e recebimentos entre as empresas do mercado de energia, cerca de 6,43 bilhões não foram quitados devido a liminares judiciais que impedem a cobrança.

Companhia - Nessas ações judiciais, uma série de elétricas conseguiu proteção contra custos com o chamado “risco hidrológico” na operação de usinas –quando hidrelétricas precisam comprar energia no mercado para cumprir seus contratos devido a uma menor produção por fatores como o baixo nível dos reservatórios.

Prêmios e Certificados - A CCEE disse que, fora os valores relacionados às liminares, cerca de 1,12 bilhão de reais ficaram em aberto na liquidação por outros motivos.

Newsletter - A ausência de pagamentos nas liquidações da CCEE tem prejudicado empresas que geralmente têm créditos a receber nessas operações.

Operador Logístico Multimodal - Segundo a CCEE, um grupo de empresas que obteve liminares para não ter descontos em seus créditos devido à inadimplência recebeu créditos referentes a 55 por cento do que teriam direito.

D-Log conquista selo de Eficiência Logística - Um outro grupo de agentes com liminares recebeu 11 por cento dos créditos, enquanto agentes que não estão protegidos por nenhuma ação judicial não receberam seus pagamentos devido à falta de recursos, segundo a CCEE.

Aéreo -

Fonte: https://exame.abril.com.br/economia/liquidacao-de-operacoes-do-mercado-de-energia-arrecada-r16-bi-em-maio/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Agente de Carga Internacional - Líderes mundiais, astros do futebol e um gênio da tecnologia se uniram às reações de alívio e alegria pelo incrível resgate dos adolescentes e de seu técnico de dentro de caverna na Tailândia.

Selo Infraero - A seguir, algumas dessas reações:

Presidente dos EUA

Site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - O presidente Donald Trump foi um dos primeiros a felicitar os SEALs da Marinha tailandesa, que lideraram o enorme esforço de resgate internacional no complexo de cavernas Tham Luang, na Tailândia.

Clientes D-Log -

D-Log 21 anos - “Em nome dos Estados Unidos, felicitações aos SEALs da Marinha tailandesa e a todos pelo bem-sucedido resgate de 12 garotos e seu técnico da perigosa caverna na Tailândia”, tuitou Trump. “Que momento bonito – todos livres, ótimo trabalho!”, acrescentou.

Premiê britânica

Aéreo -

Transporte de Carga Aérea - “Satisfeita de ver o bem-sucedido resgate dos que estavam presos em cavernas na Tailândia. O mundo estava assistindo e estará celebrando a coragem de todos os envolvidos”, tuitou a premiê britânica, Theresa May.

Elon Musk

Customs Clearance -

Site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - “Grande notícia que eles saíram em segurança. Congratulações a uma notável equipe de resgate!”, afirmou o guru da tecnologia Elon Musk, que visitou até o local da caverna e ofereceu o uso do protótipo de um minissubmarino feito de partes de foguete.

Operador Multimodal de Carga - No final, o submarino não foi necessário, mas Musk disse mais cedo que iria deixá-lo lá “caso possa ser útil no futuro”.

Mineiros chilenos

Operador Logístico - Mario Sepúlveda, um dos 33 mineiros chilenos que ficaram 69 dias debaixo da terra em 2010, comemorou a notícia do resgate dos jovens tailandeses.

Sea Freight - “Estou sentindo muita, muita emoção“, declarou à AFP.

Prêmios e Certificados - Há alguns dias, Sepúlveda manifestou sua vontade de viajar à Tailândia para cooperar com os esforços de resgate dos adolescentes.

FIFA

Rodoviário - A Fifa expressou sua “grande alegria” com o resgate dos meninos e de seu técnico e também manifestou sua “profunda gratidão a todas as pessoas envolvidas na operação de resgate, que infelizmente custou a vida de um dos mergulhadores. Mandamos uma mensagem para sua família”.

Newsletter - O presidente da Fifa, Gianni Infantino, havia convidado os meninos para assistirem à final da Copa em uma carta divulgada em 6 de julho. Os médicos afirmaram, porém, que os meninos devem permanecer internados para observação e recuperação.

Manchester United

Operador Logístico Multimodal - O Manchester United também convidou os “Javalis Selvagens”, assim como todos os envolvidos no resgate, a irem à Inglaterra e visitar o clube.

Clientes D-Log -

Operador Logístico - “Nossos pensamentos e orações estão com os afetados. Adoraríamos receber a equipe de futebol Javalis Selvagens e seus socorristas em Old Trafford, na próxima temporada”, tuitou o clube.

Companhia -

D-Log conquista selo de Eficiência Logística - “Que notícia fantástica que todos os garotos tailandeses tenham saído da caverna em segurança! Gostaria de mandar camisetas para eles”, tuitou o jogador inglês Kyle Walker.

Fonte: https://exame.abril.com.br/mundo/autoridades-comentam-resgate-de-meninos-presos-em-caverna-na-tailandia/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Air Freight - Poucas vezes nos últimos 22 anos os brasileiros ficaram tão preocupados com o emprego quanto agora, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Índice do Medo do Desemprego subiu para 67,9 pontos em junho, valor que está 4,2 pontos acima do registrado em março, e está entre os maiores da série histórica iniciada em 1996. Só em maio de 1999 e em junho de 2016, o indicador alcançou 67,9 pontos, informa a pesquisa divulgada hoje (9).

Contato D-Log - Segundo a CNI, o índice está 18,3 pontos acima da média histórica de 49,6 pontos. O indicador varia de zero a 100 pontos. Quanto maior o índice, maior o medo do desemprego.

Contato D-Log - De acordo com a pesquisa, o medo do desemprego cresceu mais para os homens e as pessoas com menor grau de instrução. Entre março e junho, o indicador subiu 5,6 pontos para os homens e 2,8 pontos para as mulheres. Para os brasileiros que têm até a quarta série do ensino fundamental, o índice subiu 10,4 pontos entre março e junho e alcançou 72,4 pontos. Entre os que tem educação superior, o índice subiu 0,6 ponto e passou de 59,9 para 60,5 pontos.

Satisfação com a vida

Operador Logístico Multimodal - O levantamento mostra ainda que a satisfação com a vida também diminuiu. O índice de satisfação com a vida caiu para 64,8 pontos, o menor nível desde junho de 2016, quando alcançou 64,5 pontos. O indicador varia de zero a 100 pontos. Quanto menor o indicador, menor é a satisfação com a vida.

Termos e Procedimentos - Conforme a pesquisa, a queda do índice de satisfação com a vida foi maior na Região Sul, onde o indicador caiu 5,3 pontos entre março e junho e ficou em 63,8 pontos. Nas demais regiões, a retração foi inferior a 2,3 pontos. Nos estados do Sul, o índice é menor do que o das demais regiões.

Dietrich Logistics - O levantamento ouviu 2 mil pessoas em 128 municípios entre os dias 21 e 24 de junho.

Fonte: https://exame.abril.com.br/brasil/cni-aponta-indice-do-medo-do-desemprego-acima-da-media-historica/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Contato D-Log - São Paulo – A disputa judicial nas últimas duas horas deste domingo sobre a possível soltura do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva reacende o debate sobre a inelegibilidade do ex-presidente como candidato do PT. Para o analista político da consultoria MCM, Ricardo Ribeiro, “a decisão sobre se Lula será solto ou não, de toda forma não revoga sua inelegibilidade. É só a questão penal”, diz.

Trabalhe na D-Log - O desembargador Rodrigo Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, emitiu despacho, neste domingo (8), em caráter de urgência, sobre o direito de liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A decisão inicial não foi acatada pelo juiz federal Sérgio Moro, e Favreto voltou a mandar soltar Lula. Moro encaminhou o caso ao relator no TRF-4, João Pedro Gebran Neto, quem há pouco tomou a decisão pela suspensão.

Rodoviário - Caso Lula fosse solto, o ex-presidente teria maior capacidade de influenciar a decisão do eleitorado mais pobre e da região Nordeste quanto a seu substituto na corrida eleitoral, na opinião de Ribeiro. Os mais prováveis seriam Fernando Haddad e Jacques Wagner, tendo o primeiro mais chances. “Haddad teria maior sinalização para ser o primeiro da fila, por ter saído da corrente minoritária do PT e ter feito parte da equipe de defesa de Lula”.

Fonte: https://exame.abril.com.br/brasil/decisao-sobre-soltura-de-lula-nao-revoga-sua-inegibilidade-diz-analista/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Sea Freight - São Paulo – O policial civil do Amapá Jorge Henrique Banha Picanço cometeu suicídio nesta sexta-feira, 6, após efetuar disparos contra três pessoas e descobrir, em seguida, que havia confundido duas delas com assaltantes. Uma das vítimas, de 21 anos, morreu no local e outras duas ficaram feridas. O caso foi revelado pela TV Globo e confirmado pelA Agência Estado.

Operador Multimodal - Neste sábado, o delegado-geral da Polícia Civil, Antônio Uberlândio de Azevedo Gomes, afirmou, por meio de nota, ‘externar o mais profundo lamento e pesar pelo falecimento do Agente de Polícia Jorge Henrique Banha Picanço e Ronald Willian Souza de Oliveira’, jovem morto pelo policial.

Clientes D-Log - “Prestamos condolências aos familiares e amigos enlutados pela irreparável perda ocorrida”, diz a nota.

Empresa de Logística em São Paulo - O agente teria visto os dois jovens em um carro e pensou que eles estavam assaltando um estabelecimento no centro de Macapá, segundo a Polícia Civil. De acordo com informações da Polícia Civil, um dos atingidos é filho de um policial civil. Após ter levado três tiros no peito, ele foi levado para o hospital.Outro disparo atingiu, de raspão, uma mulher, dona do comércio.

Sea Freight - Após descobrir que os dois jovens não eram assaltantes, ele disparou contra a própria cabeça, segundo informou a Polícia.

Selo Infraero - Os velórios do policial Jorge Henrique Banha Picanço e de Ronald Willian Souza de Oliveira ocorrem neste sábado, 7.

D-Log conquista selo de Eficiência Logística - Em nota, a Polícia Civil do Estado do Amapá, lamentou o ocorrido. “Em nome de todos os seus servidores, vem a público externar o mais profundo lamento e pesar pelo falecimento do Agente de Polícia Jorge Henrique Banha Picanço e Ronald Willian Souza de Oliveira, onde prestamos condolências aos familiares e amigos enlutados pela irreparável perda ocorrida. Que o Senhor possa consolar nossos corações nesse momento muito difícil”.

Fonte: https://exame.abril.com.br/brasil/policial-comete-suicidio-apos-confundir-jovens-com-assaltantes/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Operador Logístico - Pequenos e microempreendedores que têm dívida ativa na União podem solicitar refinanciamento do débito com a Receita Federal até segunda-feira (9), pelo Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. A adesão ao chamado Refis das MPPE permite que a dívida seja parcelada em até 180 vezes, com redução de juros e multas.

Rodoviário - Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), mais de 320 mil empreendedores que estavam na dívida ativa da União já aderiram ao programa.

Multimodal Logistics Operator Brazil - Estão aptos ao refinanciamento os devedores do regime Simples Nacional e do Microempreendedor Individual que tem débitos vencidos até novembro do ano passado.

D-Log 21 anos - Levantamento da Receita Federal aponta que, até abril deste ano, em todo o país mais de 3,7 milhões de empresas de pequeno porte estavam inadimplentes, somando uma dívida de mais de R$ 32, 4 bilhões. As regiões Sudeste e Nordeste lideram em número de devedores do Simples Nacional e microempreendedores individuais.

Operador Logístico Multimodal - Os que mantiverem a dívida em aberto e não regularizarem a situação junto à Receita, poderão ser impedidos de emitir Certidão Negativa de Débitos (CND) e excluídos do Simples Nacional. As empresas que já foram excluídas do Simples em janeiro por não quitarem débitos também podem ser beneficiadas pelo Refis.

Operador Logístico de Carga - Como funciona

Transporte de Carga Aérea - A adesão ao refinanciamento é feita exclusivamente pela internet, no site do Simples Nacional ou na página do centro virtual de atendimento da Receita Federal. Ao aderir ao programa, outros tipos de parcelamento que estejam em aberto pelos contratantes são automaticamente cancelados.

Desembaraço Aduaneiro - Os beneficiados pelo programa devem pagar inicialmente 5% da dívida, sem descontos. A entrada pode ser parcelada em até cinco vezes. Os outros 95% da dívida podem ser pagos em uma única parcela ou em duas modalidades diferentes de parcelamentos, em até 145 ou 175 meses.

D-Log 21 anos - Caso o devedor pague o saldo devedor em única parcela, os juros de mora são reduzidos em 90%, as multas em 70% e os encargos legais, incluindo os honorários de advogados, em 100%. Se a escolha for pelo parcelamento em até 145 vezes, a redução é de 80% dos juros de mora, de 50% das multas de mora, de ofício ou isoladas. Para os contratos com parcelamento em até 175 prestações, o desconto dos juros de mora será de 50%, das multas 25% e 100% dos encargos legais.

Operador Logístico - As empresas que se enquadram no Microempreendedor Individual (MEI) pagarão parcela mínima de R$ 50,00. Para outros negócios de micro e pequeno porte optantes do Simples Nacional, a prestação mínima é de R$ 300,00. O prazo para quitar toda a dívida é de 15 anos.

Aéreo - O programa de refinanciamento das dívidas das microempresas foi regulamentado em abril deste ano , depois que o Congresso Nacional derrubou o veto da presidência ao projeto aprovado pelos parlamentares no fim do ano passado. A possibilidade de parcelamento das dívidas com desconto sofreu resistência da equipe econômica do governo. Mas, entidades representantes do setor argumentam que as medidas de simplificação tributária têm respaldo na Constituição, que prevê tratamento diferenciado para pequenos negócios.

Fonte: https://exame.abril.com.br/pme/microempreendedores-tem-ate-segunda-feira-para-refinanciar-dividas/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Customs Clearance - A Organização Mundial do Comércio (OMC), dirigida pelo diplomata brasileiro Roberto Azevêdo, vive uma prova de fogo com a escalada das disputas comerciais entre os Estados Unidos, a China e a Europa. Em entrevista a EXAME, ele diz que o comércio internacional não é o culpado pela perda de empregos.

Road Transportation - Apesar dos alertas, o governo Trump está disposto a adotar tarifas contra a China. Qual é a gravidade dessa situação?

Operador Logístico Brasil - Uma escalada de medidas restritivas e de retaliações mútuas seria muito grave. Ela pode causar sérios danos à economia mundial. Mas, além do impacto econômico, devemos nos preocupar com as motivações e as consequências sistêmicas. As raízes dessas tensões comerciais são as profundas transformações trazidas pelas novas tecnologias, responsáveis por cerca de 80% dos empregos perdidos. Medidas comerciais protecionistas não vão resolver o problema — ao contrário. A piora nas condições do emprego é debitada na conta do imigrante ou do produto importado, mas na verdade é estrutural. É mais fácil culpar o que vem de fora do que aceitar que os problemas são estruturais e que são necessários ajustes importantes e demorados nas políticas nacionais.

Operadores Logísticos - Ainda é possível evitar uma guerra comercial?

Operador Logístico Multimodal - É essencial evitar uma guerra comercial. Precisamos reverter urgentemente esse processo de escalada nas tensões. Estamos trabalhando duro em Genebra para isso — ainda que muitas vezes fora do radar da opinião pública. O ideal é sempre que as partes cheguem a soluções mutuamente satisfatórias e saudáveis para o sistema como um todo. Mas um diálogo franco e objetivo em busca de soluções nem sequer começou propriamente e será demorado.

D-Log 21 anos - Qual seria o impacto sobre a economia mundial, caso a disputa tarifária continue?

Contato D-Log - Difícil mensurar a extensão do impacto. Vai depender do curso de ação adotado. Num primeiro momento, falávamos de um setor, agora outros setores e vários países estão sendo envolvidos. Num mundo de cadeias produtivas globalizadas, insumos e produtos cruzam fronteiras várias vezes antes de chegarem ao consumidor final. Ações que dificultam e encarecem esse fluxo penalizam produtores, comerciantes e consumidores em todo o mundo, mesmo em países que não aparecem nas manchetes dos jornais. Todos saem prejudicados.

Road Transportation - Caso as tensões continuem durante o governo Trump, como o Brasil seria afetado?

Air Freight - Numa economia mundial interconectada, tensões comerciais impactam todos, mesmo aqueles não diretamente envolvidos. O Brasil não será exceção. Mas o Brasil está mais bem posicionado do que outros países menores. Conta com um mercado doméstico grande. Tem uma atividade econômica diversificada. Atua tanto no setor industrial quanto no setor agrícola e de serviços. Tem uma pauta exportadora sortida e destinada a vários e diferentes mercados. Mas, assim mesmo, haverá impacto. Uma forma de reduzi-lo seria ampliar o acesso a mercados externos, como o Mercosul tem procurado fazer, por exemplo, com a União Europeia.

Road Transportation - Algumas tarifas adotadas pelo governo americano se baseiam em argumentos de segurança nacional. Alguns analistas tem alertado isso abre um precedente para que outros governos usem a mesma alegação. O senhor concorda com esta visão? Este risco existe?

D-Log conquista selo de Eficiência Logística - O risco sempre existe. No momento não vejo sinais nesse sentido. Todos entendem as sensibilidades e o perigo de caminharmos nessa direção. Há, na verdade, um esforço de vários países no sentido de desencorajar o uso do argumento da segurança nacional.

Companhia - O sistema multilateral de comércio vive uma crise?

Companhia - É claro que medidas protecionistas e retaliações recíprocas colocam o sistema sob muita pressão. Mas, por mais paradoxal que possa parecer, elas também evidenciam o valor de contar com uma organização que promove um ambiente previsível, transparente e seguro para os negócios. É impressionante o nível de apoio que temos recebido do setor privado e de lideranças políticas de peso. E vale lembrar que essa não é a primeira vez que a OMC enfrenta uma prova de fogo. Após a crise financeira de 2008, passamos por um período muito crítico de pressões protecionistas. E nós só não tivemos uma guerra comercial naquele momento graças ao sistema multilateral de comércio.

Fonte: https://exame.abril.com.br/revista-exame/e-essencial-evitar-uma-guerra-comercial-diz-diretor-geral-da-omc/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Sea Freight - Com um discurso pró-mercado, mas sem detalhes, o presidenciável Jair Bolsonaro foi interrompido por aplausos diversas vezes no debate com pré-candidatos ao Planalto promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) na capital federal.

Transporte Aéreo de Animais - O deputado defendeu uma agenda liberal com a ampliação do poder da iniciativa privada na economia, mas não conseguiu dar detalhes de nenhuma de suas propostas. Aos empresários, repetiu ideias como a de pôr militares em eventual Ministério e anunciou que já tem o apoio de 110 deputados.

Transporte de Carga Aérea - No discurso no evento, Bolsonaro usou expressão que ficou famosa na boca de Donald Trump. “Queremos dar a grande sinalização de que nós podemos fazer o Brasil grande”, disse. Nos Estados Unidos, um dos motes de Trump era o de que é possível “Fazer a América grande de novo”.

Cotação - Para o pré-candidato, o Brasil está “praticamente insolvente” diante do grande comprometimento do Orçamento com despesas obrigatórias. Com esse diagnóstico, Bolsonaro defendeu que é preciso reduzir o tamanho do Estado e é preciso discutir a Reforma da Previdência, mas criticou a proposta do também presidenciável Henrique Meirelles. “É um remendo novo em calça velha”, disse.

Transporte de Carga Aérea - Mesmo ao ser questionado sobre as propostas para temas importantes para a plateia formada por empresários – como iniciativas para aumentar a competitividade da indústria ou ampliar acordos internacionais, o pré-candidato deu respostas genéricas e não forneceu detalhes.

Site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - “Será que a gente precisa entender de tudo? Quem botou o Brasil nessa situação caótica foram os economistas”, disse. “O presidente é como um técnico. Ele não vai jogar bola”, completou. “Tenho levado os problemas da economia como se fosse um dono ou uma dona de casa”, disse.

Rodoviário - Sobre comércio exterior, por exemplo, o deputado disse que procurará novos parceiros comerciais, como Israel, e acusou o Mercosul que “passou a ser uma arma para que o nosso Brasil integre o Boliviarismo”.

Sea Freight - Ao comentar a entrada da Venezuela no grupo, o pré-candidato disse que a ex-presidente Dilma Rousseff “tomava decisões com base na inteligência de Cuba e Venezuela”. “No caso da Dilma, mais grave que a corrupção é a questão ideológica”.

Agente de Carga - Um dos poucos detalhes fornecidos por Bolsonaro foi sobre a intenção de reduzir o número de ministérios para número próximo de 15. Um dos que passariam por fusão seria o de Agricultura com o de Meio Ambiente. Nesse ministério mais enxuto, vários escolhidos seriam militares. “Vou botar alguns generais em alguns ministérios. Qual é o problema? Governos anteriores colocavam terroristas e corruptos e ninguém falava nada”, disse.

Operador Logístico de Carga - Além da defesa, o pré-candidato disse que poderia colocar militares no ministério dos Transportes e na Ciência e Tecnologia. “Tenho falado com Marcos Pontes, o nosso astronauta, para ir para lá”, disse.

Supremo

Serviços - O pré-candidato aproveitou para criticar recente decisão monocrática do ministro Ricardo Lewandowski. “Será uma liminar ideológica? Acho que é mais ideológica, para garantir emprego dos companheiros que o indicaram para lá”, disse, ao lembrar de sua proposta de aumentar o número de cadeiras no Supremo em dez. “É um recado que estou dando. Com esse supremo, vai ficar ingovernável”, disse.

Contato D-Log - Bolsonaro disse ainda que, quanto mais críticas recebe, mais provável é sua vitória no primeiro turno. “Acho que a gente tem tudo para ganhar no primeiro turno”, disse, ao comentar que vai participar “de todos os debates”.

Aéreo - “Estou ansioso por esse dia”, disse, ao comentar o último debate realizado pela Rede Globo. “Vamos conversar porque afinal de conta eles (TV Globo) precisam do governo”, disse.

Marítimo - Ao ser questionado por alguns dos industriais, Bolsonaro disse ser contra o sistema de cotas raciais na educação. “Sou contra cota; Somos iguais, somos competentes”, disse. “Os senhores podem errar comigo, com os outros já erraram”.

Fonte: https://exame.abril.com.br/brasil/bolsonaro-defende-agenda-pro-mercado-mas-nao-detalha-propostas-em-debate/


AGENTE DE CARGA INTERNACIONALAGENTE INTERNACIONALOPERADOR LOGÍSTICO DE CARGA
OPERADOR MULTIMODALTRANSPORTE DE CARGA AÉREAOPERADOR LOGÍSTICO NO BRASILOTM OPERADOR DE TRANSPORTE MULTIMODAL



D-LOG BRASIL

Rua Nova Jerusalém, 78 - Tatuapé
03410-000 - São Paulo-SP
comercial@dlogbr.com
+55 11 3634-2300

FACEBOOK