somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Customs Clearance - A Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep) decidiu nesta sexta-feira (22) elevar a produção em cerca de 1 milhão de barris diários diante do aumento da demanda mundial e apesar da oposição de alguns membros do cartel, especialmente Irã.

Operador Logístico Multimodal - “Temos consenso”, afirmou o ministro saudita da Energia, Khaled Al Fali, ao sair da reunião do grupo em Viena.

Marítimo - “Chegamos a um acordo sobre uma cifra aproximada de aumento de um milhão de barris”, acrescentou.

Operador Multimodal de Carga - “Acho que contribuiremos de maneira significativa para satisfazer a demanda suplementar que prevemos para a segunda metade do ano”, acrescentou.

Empresa de Logística em São Paulo - O acordo inclui a Opep e outros dez países petroleiros, entre eles a Rússia. A cifra de 1 milhão de barris diários se soma a um aumento global dividido entre esses 24 países, mas não se sabe exatamente quanto cada um deve aumentar.

Site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - O sistema permite que apenas os países capazes de aumentar a produção façam isso, enquanto outros, como o Irã, com sanções internacionais, ou a Venezuela, com uma indústria petroleira em dificuldades, não poderiam.

Rodoviário - Contudo, a declaração oficial da Opep não especifica a cifra de 1 milhão, e alguns analistas pedem mais concretude ao cartel para evitar a instabilidade nos mercados.

News - “Eles não podem se dar ao luxo de serem tão imprecisos quanto foram hoje”, disse Joe McMonigle, analista da Hedgeye, à AFP.

Transporte de Carga Aérea - As negociações desta semana em Viena foram marcadas pelos desacordos entre Arábia Saudita e Rússia, favorável ao aumento, e Irã, que defendia manter o nível atual.

Operador Logístico Multimodal - Após o anúncio, o Brent do Mar do Norte subiu quase 3%, a cerca de 75 dólares, enquanto o WTI, referência nos Estados Unidos, foi cotado em alta, em torno de 67 dólares.

Operador Logístico de Carga - No sábado, uma segunda reunião será realizada em Viena, que, além da Opep, incluirá os outros dez parceiros petroleiros, um total de 24 nações que compõem a chamada Opep+.

Marítimo - Desde 2016, esse grupo, que representa cerca de 50% da produção mundial, tem um acordo que limitou sua produção e que levou o barril de petróleo a superar os 70 dólares nos últimos meses – em comparação com os menos de 30 do início de 2016.

Operador Multimodal - Mas tanto a Arábia Saudita quanto a Rússia pediram uma mudança de rumo, apesar da relutância do Irã, sujeito às sanções dos Estados Unidos e, como resultado, com dificuldade de extrair mais petróleo.

Pressão dos Estados Unidos

Contato D-Log - Soma-se a isso a pressão dos Estados Unidos, cujo presidente, Donald Trump, voltou a criticar, nesta sexta-feira, os altos preços do petróleo, uma questão delicada poucos meses antes das eleições legislativas de novembro.

Newsletter - “Espero que a Opep aumente substancialmente sua produção. Precisamos manter os preços baixos!”, tuitou Trump logo após o anúncio em Viena.

Transporte de Carga Aérea - Os sauditas estavam particularmente preocupados com a queda na produção, não apenas no Irã, mas também na Venezuela, e temem que haja escassez de petróleo no mercado nos próximos meses.

Desembaraço Aduaneiro - Na mesma linha, o ministro russo do Petróleo, Alexander Novak, alertou na quinta-feira (21) que, embora o mercado esteja “equilibrado”, por enquanto “é muito importante evitar o superaquecimento”.

Clientes D-Log - Já o Irã culpa as sanções americanas pela alta de preços.

Marítimo - “Foi o presidente Trump que criou as dificuldades do mercado com sanções contra dois membros fundadores da Opep”, disse o ministro iraniano do Petróleo, Bijan Zanganeh, nesta terça em Viena, referindo-se a seu país e à Venezuela.

Cotação - A Opep ainda anunciou nesta sexta a entrada da República do Congo. Agora, o cartel passa a ter 15 membros.

Fonte: https://exame.abril.com.br/economia/opep-decide-aumentar-producao-em-1-milhao-de-barris-diarios/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Aéreo - São Paulo – A França se tornou a terceira seleção garantida com antecipação nas oitavas de final da Copa do Mundo ao derrotar o Peru nesta quinta-feira, em Ecaterimburgo. Com boa atuação no primeiro tempo, a seleção europeia confirmou o favoritismo e levou a melhor com um magro 1 a 0, gol de Mbappé. Pior para os peruanos, que estão eliminados.

Site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - O resultado garantiu os franceses entre os dois melhores do Grupo C da Copa. A seleção chegou aos seis pontos, dois à frente da Dinamarca, com quem brigará pela liderança da chave na última rodada, terça que vem, em Moscou. O Peru está na lanterna e tentará somar seu primeiro ponto no torneio em sua despedida, diante dos australianos, também na terça, em Sochi.

Operador Logístico Brasil - Se não foi brilhante, a França contou com ótima atuação de Griezmann e Mbappé na primeira etapa para garantir o triunfo. O atacante do Paris Saint-Germain se tornou o mais jovem francês da história a marcar um gol em Copas do Mundo, com 19 anos, ultrapassando Trezeguet, que tinha 20 quando balançou a rede em 1998.

Transporte Aéreo de Animais - No segundo tempo, os franceses trataram de se fechar na defesa em busca de um contra-ataque, que não saiu. Ao menos, não levaram pressão do Peru, que até tentou, mas não conseguiu criar. Titular pela primeira vez em uma Copa, Guerrero teve uma chance na etapa inicial, mas falhou. Para piorar, foi quem iniciou a jogada do gol de Mbappé ao perder a bola na defesa.

Operador Multimodal de Carga - O início peruano, porém, foi animador. Como diante da Dinamarca, o time cumpriu a promessa de seu técnico e partiu para cima. Mas, rapidamente, os atacantes franceses encontraram espaço na defesa adversária para criar. Aos 10, Griezmann aproveitou sobra e ficou em ótimas condições, mas pegou mal e jogou para fora. Cinco minutos depois, Giroud fez bem o pivô e ajeitou para o atacante do Atlético de Madrid, que finalizou em cima de Gallese.

Desembaraço Aduaneiro - Griezmann e Mbappé encontravam muito espaço nas costas dos volantes peruanos, o que só mudou quando o time sul-americano conseguiu ficar com a posse de bola. E em sua primeira grande oportunidade, quase abriu o placar aos 30. Cueva avançou pela esquerda e tocou no meio para Guerrero, que se antecipou a Umtiti, dominou e bateu firme, mas em cima de Lloris.

Companhia - Depois de quase dar a liderança ao Peru, Guerrero se tornou “vilão” três minutos mais tarde. Ele foi antecipado na intermediária defensiva por Pogba e gerou contra-ataque, que os franceses aproveitaram bem. Giroud foi acionado em velocidade e bateu travado por Rodríguez, mas a bola encobriu Gallese e ficou para Mbappé tocar para o gol vazio, aos 33 minutos.

Prêmios e Certificados - O gol fez o Peru se lançar ao ataque, e aí a França teve ainda mais espaços para avançar. Só não marcou mais um porque a grande chance caiu nos pés errados. O lateral Hernández ficou com a bola livre na área, após grande jogada de Mbappé e Griezmann, e bateu em cima de Gallese.

Empresa de Logística em São Paulo - Precisando reagir, Gareca voltou com mudanças no segundo tempo e colocou a seleção peruana para frente. Farfán entrou na vaga de Yotún e, logo na primeira participação, ajeitou para Aquino encher o pé de fora da área, na trave. Aos 16, foi Carillo quem teve liberdade para arriscar de longe e jogou por cima.

Operador Logístico - O Peru mantinha a posse, encurralava a França, mas não conseguia encontrar uma forma de entrar na área adversária. O desespero e o cansaço tomaram conta da seleção, que tentava em lançamentos longos e cruzamentos para a área. Na base da insistência, ainda fez uma pressão nos minutos finais, mas a zaga francesa se comportou bem e garantiu o triunfo.

Companhia - FICHA TÉCNICA:

Desembaraço Aduaneiro - FRANÇA 1 X 0 PERU

News - FRANÇA – Lloris; Pavard, Varane, Umtiti e Lucas Hernández; Kanté, Pogba (Nzonzi) e Matuidi; Mbappé (Dembélé), Griezmann (Fekir) e Giroud. Técnico: Didier Deschamps.

D-Log conquista selo de Eficiência Logística - PERU – Gallese; Advíncula, Christian Ramos, Alberto Rodríguez (Santamaría) e Trauco; Aquino, Yotún (Farfán), Carrillo, Cueva (Ruidíaz) e Édison Flores; Paolo Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca.

D-Log conquista selo de Eficiência Logística - GOL – Mbappé, aos 33 minutos do primeiro tempo.

Multimodal Logistics Operator Brazil - ÁRBITRO – Mohammed Abdulla Mohammed (Fifa/Emirados Árabes Unidos).

Transporte Aéreo de Animais - CARTÕES AMARELOS – Matuidi, Pogba (França); Paolo Guerrero, Aquino (Peru).

Companhia - PÚBLICO – Não disponível.

Operadores Logísticos - LOCAL – Arena Ecaterimburgo, em Ecaterimburgo (Rússia).

Fonte: https://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/franca-vence-com-gol-de-mbappe-garante-classificacao-e-elimina-o-peru/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Marítimo - São Paulo – A greve dos caminhoneiros interrompeu momentaneamente o ritmo de crescimento do crédito do Banco do Brasil para empresas, disse nesta quarta-feira o presidente-executivo do banco, Paulo Caffarelli.

Air Freight - “Deu uma estagnada no crédito a empresas”, admitiu o executivo a jornalistas ao ser questionado sobre o assunto.

Agente de Carga - De acordo com Caffarelli, no entanto, as concessões de financiamentos no BB para empresas estão retomando o ritmo e por enquanto o banco não vê necessidade de revisar suas previsões para o acumulado de 2018.

Marítimo - Já os empréstimos para o varejo não foram atingidos pela paralisação dos caminhoneiros, disse ele.

Fonte: https://exame.abril.com.br/negocios/greve-dos-caminhoneiros-afetou-concessao-de-credito-a-empresas-pelo-bb/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Marítimo - São Paulo- A elétrica AES Tietê, da norte-americana AES, está de olho em um leilão que o governo federal pretende realizar para viabilizar soluções de eficiência energética em Roraima, Estado que tem sofrido com dificuldades de fornecimento porque recebe parte de sua energia da vizinha Venezuela, que enfrenta uma severa crise financeira.

Agente de Carga Internacional - A licitação é vista no grupo como uma oportunidade para a aplicação de soluções de armazenamento de energia com baterias, tecnologia na qual a AES quer ser pioneira no Brasil, disse a jornalistas o presidente da AES Tietê, Ítalo Freitas, durante evento da companhia em São Paulo nesta terça-feira.

Desembaraço Aduaneiro - A tecnologia também é uma aposta em nível global da AES, que criou uma joint venture junto à Siemens, a Fluence, para fornecer soluções de armazenamento de energia.

Road Transportation - “Se houver o projeto de Roraima a gente vai participar… no mundo a AES é líder nessa tecnologia, por que não ser líder no Brasil?”, afirmou Freitas.

Operador Logístico Multimodal - Ele lembrou que a companhia já instalou um projeto-piloto, que iniciou recentemente as operações.

Companhia - Esse primeiro sistema da AES Tietê, nas instalações de sua hidrelétrica de Bariri (SP), tem uma capacidade instalada de 161 kilowatts, que pode ser expandida para até 1 megawatt.

Aéreo - Realizado com verbas destinadas a Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), ele teve investimento de cerca de 5,4 milhões de reais e utiliza equipamento da Fluence.

Agente de Carga - O presidente da AES no Brasil, Julian Nebreda, disse à Reuters nesta semana que a companhia quer ser pioneira em baterias no Brasil, onde buscará ainda concentrar os investimentos em energia renovável.

Operador Multimodal - RORAIMA

Desembaraço Aduaneiro - No caso de Roraima, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) tem discutido com autoridades e agentes de mercado como viabilizar o pretendido leilão para contratar projetos de eficiência energética, algo ainda inédito no país.

Desembaraço Aduaneiro - A agência quer que o projeto piloto no Estado da região Norte viabilize benefícios de 206 milhões de reais para o sistema elétrico nacional nos próximos dez anos, além de ganhos de quase 300 milhões de reais para os consumidores locais beneficiados pelas medidas de eficiência.

Clientes D-Log - Mas, em uma consulta pública sobre a iniciativa, a AES afirmou que as regras inicialmente propostas pela agência não viabilizariam o uso de soluções com baterias, e sugeriu mudanças para poder aplicar a tecnologia.

Agente de Carga Internacional - “O armazenamento por baterias, tema de interesse em Roraima, não teria remuneração adequada no modelo de leilão proposto, uma vez que não são contemplados os benefícios de um sistema com armazenamento em relação a um sistema convencional”, apontou a AES Tietê em contribuição enviada à Aneel.

Operadores Logísticos - A consulta pública aberta pelo regulador sobre a licitação foi encerrada na semana passada.

Operador Logístico Multimodal - A Aneel prevê publicar em outubro o edital para o leilão de eficiência energética, que poderia assim ser realizado em dezembro.

Fonte: https://exame.abril.com.br/negocios/aes-tiete-mira-leilao-do-governo-para-levar-solucoes-com-baterias/


maxresdefault-1200x675.jpg

Mesmo assim crescimento foi de 3% no montante do ano. Restabelecimento de profundidade mínima no canal de acesso aquaviário foi um fator favorável nas operações.

O Complexo Portuário de Itajaí fechou o mês de maio de 2018 com saldo estável na movimentação de cargas. No encerramento do mês foram registradas 77 escalas (atracações) efetuadas no Complexo totalizando a movimentação de 988.365 toneladas elevando a movimentação acumulada do ano para 409 escalas, com 5089.058 toneladas, constatando um crescimento de 3% na movimentação total de cargas em relação ao mesmo período do ano anterior, durante os cinco primeiros meses do ano.

A movimentação nos berços públicos/Cais e da APM Terminals Itajaí (margem direita do Rio), durante o mês de maio somaram 35 embarcações elevando a movimentação acumulada do ano para 157 atracações verificando-se um crescimento de 6% em relação aos meses de janeiro a maio de 2017. Sua movimentação de cargas foi de 360.981 toneladas e 37.060 contêineres movimentados (Twenty-foot Equivalent Unit – unidade internacional equivalente a um contêiner de 20 pés). O Complexo movimentou somente no mês de maio 95.810 contêineres. Com base nos primeiros cinco meses deste ano, a APMT movimentou 143.615 contêineres, registrando um crescimento de 65% em relação ao mesmo período de 2017.

Mesmo apresentando esse quadro em função da paralisação dos caminhoneiros, de acordo com o Assessor de Direção da Superintendência do Porto de Itajaí, Héder Cassiano Moritz, a movimentação de cargas registrada no mês de maio poderia ter sido melhor, “ A paralisação afetou a boa performance que o Porto vinha apresentando nos últimos meses e seus reflexos puderam ser reconhecidos principalmente quanto a chegada das cargas de exportação. Estávamos de uma movimentação favorável, porém as cargas apresentaram queda, e mesmo assim no acumulado do ano representou um crescimento de 3%”, destaca Héder.

No comparativo do Complexo, destaque ainda em maio deste ano quanto aos itens de movimentação de contêineres (TEUs), tonelagem e atracações. Se comparados somente com o mês de maio de 2017, na quantidade de movimentação de TEUs o crescimento foi de 29% passando de 74.236 unidades para 95.810. No número de atracações o crescimento foi de 20% registrando de 64 navios atracados para 77 e na movimentação de toneladas o aumento foi de 24% quando em maio do ano passado foi registrado 797.223 para 988.365 toneladas em 2018.

Para o Superintendente do Porto de Itajaí, Engº Marcelo Werner Salles, a greve dos caminhoneiros deixou para trás o bom desempenho que o Complexo num todo vinha apresentando, mas para o próximos meses, sua recuperação será imediata, “Estávamos num ritmo positivo quanto as estatísticas de operações, mas infelizmente, assim como outros portos do Brasil, toda a cadeia logística produtiva, teve suas atividades interrompidas pela greve dos caminhoneiros e isso impactou significativamente nas condições operacionais do Complexo Portuário de Itajaí. São perdas significativas nos números que eram sempre expressivos de crescimento e que realmente geraram esse déficit de operação. No transcorrer dos próximos meses certamente haverá um retorno na atividade, mas estaremos prontos para dar continuidade as operações pois nossas instalações já estão apropriadas e cada vez melhores, inclusive com condições de profundidade de navegação restabelecidos”, reforça Salles.

Ainda em relação ao desempenho dos números em maio, dois fatores foram essenciais para a estabilidade de movimentação portuária, registrando a primeira atracação do navio “BBC Switzerland”,no berço 3 e também o restabelecimento de profundidade nas margens de atracação de navios, “Com os trabalhos de dragagem de recuperação de profundidade concluídos no início de maio, manteve-se restabelecido a profundidade mínima de 14 metros no canal de acesso aquaviário e com isso nos deu condições com calados de movimentação em torno de 11,90m e 11,20m cuja estatística já se trata de um dado histórico para o Complexo e isso nos favorece“”, acrescentou Héder.

No sentido de toneladas de cargas, em termos percentuais, maio registrou a participação das exportações em 61% e nas importações com 39%. No ranking das importações se destacam as mercadorias de Cerâmica e Vidros em 86,9%, Madeiras e Derivados com 148,9% e Alimentos em geral com 78,9% registrando no acumulado do ano um crescimento de 42% em relação ao mesmo período do ano passado.

No setor de exportações o seguimento das mercadorias de cargas congeladas (REEFERS) de Frangos, Carnes e Peixes, registraram queda em -94,7%, -93,7% e – 92,6% respectivamente. A movimentação da Balança Comercial destacou retração através de receita cambial pois está associada desde o final do ano passado 92017) quanto ao embargo da Rússia para as cargas de carnes suínas e também quanto às restrições impostas pela China, União Europa e Arábia Saudita.

No Terminal PORTONAVE a movimentação realizada durante o mês de maio foi de 38 escalas elevando a movimentação acumulada do ano para 223 navios atracados, registrando-se uma queda de 17% em relação ao mesmo período do ano anterior, que totalizou 268 navios atracados. Sua movimentação total de cargas registrada no terminal durante o mês de maio foi de 565.905 toneladas, elevando a movimentação acumulada do ano para 3.412.896 toneladas, registrando-se uma queda de 13% em relação ao mesmo período do ano anterior, que somou 3.943.914 toneladas, com 268 escalas atendidas, observando-se um crescimento de 4% na movimentação de cargas por escala efetuada. Na movimentação de contêineres (TEUs), maio registrou 41.057 unidades e acumula nos cinco primeiros meses deste ano em 234.217, registrando-se uma queda de 7% em relação ao mesmo período do ano anterior quando foram somados 252.233 contêineres.

O terminal BRASKARNE registrou 3 escalas com 13.469 toneladas elevando a movimentação acumulada do ano para 14 escalas com 74.238 toneladas verificando-se um crescimento de 59 % na movimentação de cargas em relação ao mesmo período do ano anterior, quando foram registradas 10 escalas com 46.758 toneladas movimentadas, observando-se um crescimento de 40% no número de escalas em relação ao mesmo período do ano anterior.

O Terminal TEPORTI não registrou nenhuma. Sua movimentação acumulada do ano segue com o registro de 13 escalas com 27.959 toneladas, verificando-se uma queda de 17% na movimentação de cargas em relação ao mesmo período do ano anterior, que totalizou 11 escalas com 33.887 toneladas movimentadas, observando-se um crescimento de 18% no número de escalas realizadas.

No terminal POLY TERMINAIS apenas uma escala foi registrada com 4.000 toneladas, verificando-se uma queda de 33% na movimentação de cargas em relação ao mesmo período do ano anterior, que totalizou 3 escalas com 12.000 toneladas movimentadas.

Fonte: Porto de Itajaí


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Operador Logístico Brasil - A greve dos caminhoneiros, deflagrada nas últimas duas semanas de maio, influenciou o consumo de energia nos principais setores industriais do País, que registraram queda de 2,4% no período, segundo análise da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Multimodal Logistics Operator Brazil - De acordo com a entidade, os ramos de atividade mais prejudicados pela paralisação foram o alimentício, com queda no consumo de energia de 39,5% no período entre 23 e 31 de maio, bebidas (-31%), veículos (-28,6%), manufaturados diversos (-24 2%), madeira, papel e celulose (-22,7%) e de minerais não metálicos (-21,6%).

Site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - A análise mostra que no período anterior ao da paralisação, entre 1º e 22 de maio, estes mesmos segmentos apresentaram aumento no consumo de energia: alimentícios (+1,5%), bebidas (+7%), veículos (+5,7%), manufaturados diversos (+3,3%), madeira papel e celulose (+6,4%) e minerais não metálicos (4,7%). “Isso confirma o impacto significativo da greve no desempenho da indústria no último mês”, concluiu.

Agente de Carga Internacional - Com isso, no consolidado do mês de maio, o setor alimentício, por exemplo, consumiu 10,9% menos energia ante igual etapa de 2017, enquanto o de bebidas diminuiu sua demanda em 4,7% e o automotivo recuou em 4,7%.

Marítimo - Dentre os setores menos afetados pela greve estão o de transportes, que encerrou o mês com alta de 1,1%; saneamento (+1 2%); extração de minerais metálicos (+0,5%); telecomunicações (+0,2%).

Clientes D-Log - Em nota divulgada nesta segunda-feira, a CCEE informa que o consumo de energia em todo o País ficou estagnado (0,0%) frente à demanda por energia no mesmo período de 2017. Dados prévios informados pela própria instituição tinham indicado uma queda de 0,8% no consumo de energia em maio.

Contato D-Log -

Fonte: https://exame.abril.com.br/brasil/industria-reduz-consumo-de-energia-em-24-por-causa-de-greve-diz-ccee/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Termos e Procedimentos - Cairo – A receita egípcia do Canal de Suez para o ano fiscal de 2017-2018 cresceu 11,5 por cento, para um recorde de 5,585 bilhões de dólares, disse a autoridade do canal em um comunicado divulgado no domingo.

Dietrich Logistics - A receita no ano anterior foi de 5,008 bilhões de dólares, disse o comunicado.

Serviços - O exercício financeiro ainda não terminou, no entanto. O ano fiscal do Egito vai de 1º de julho até o final de junho.

Selo Infraero - A autoridade do canal não explicou por que divulgou números antes do final do ano fiscal.

Newsletter - No sábado, foi anunciado o aumento de receita em maio e a previsão de um resultado anual recorde, atribuído ao aumento do comércio internacional e às melhorias no setor naval.

Rodoviário - O Egito, sob o presidente Abdel Fattah al-Sisi, investiu em uma expansão do Canal de Suez, que começou em 2014, um dos megaprojetos do ex-comandante militar para reavivar uma economia em dificuldades e restaurar o status do país como um importante centro comercial.

Newsletter - A economia do Egito foi duramente atingida por distúrbios que se seguiram a uma revolta popular de 2011, que derrubou o líder de longa data Hosni Mubarak.

Transporte de Carga Aérea - Críticos apontaram alguns projetos, incluindo a expansão de Suez, como um desperdício de dinheiro.

Operadores Logísticos - Cairo também está impondo uma série de severas medidas de austeridade, vinculadas a um empréstimo de US $ 12 bilhões do Fundo Monetário Internacional (FMI), que alguns economistas dizem estar ajudando a recuperar a economia, mas que atingem duramente os cidadãos egípcios.

Fonte: https://exame.abril.com.br/economia/canal-de-suez-no-egito-registra-receita-anual-recorde-de-us-55-bilhoes/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Multimodal Logistics Operator Brazil - CABUL (Reuters) – Um carro-bomba matou neste sábado pelo menos 26 pessoas em um encontro entre membros do Taleban e forças armadas afegãs na cidade de Nangarhar, disse uma autoridade, enquanto soldados e militantes em outras partes do país celebravam um cessar-fogo sem precedentes.

Air Freight - O Estado Islâmico reivindicou a autoria do atentado, que tinha como alvo “uma reunião de forças afegãs”, disse a agência de notícias do grupo, a Amaq, sem fornecer detalhes. O Taleban já havia negado envolvimento no ataque.

Clientes D-Log - Mais cedo, dezenas membros do Taleban desarmados entraram em Cabul e outras cidades do Afeganistão para celebrar o cessar-fogo, que coincide com o fim do jejum do Ramadã, com soldados e militantes trocando abraços e “selfies”.

D-Log 21 anos - Attaullah Khogyani, porta-voz do governo da província de Nangarhar, confirmou que um carro-bomba foi responsável pela explosão na cidade de Ghazi Aminullah Khan, na estrada principal de Torkham-Jalalabad. Anteriormente, ele havia dito que uma granada teria causado a explosão.

Dietrich Logistics - Ainda segundo o porta-voz, dezenas de pessoas ficaram feridas no atentado.

Aéreo - O Taleban anunciou um surpreendente cessar-fogo de três dias no feriado de Eid, que começou na sexta-feira e se sobrepõe ao cessar-fogo pelo governo afegão até quarta-feira.

Prêmios e Certificados - O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, disse em discurso à nação que estenderia o cessar-fogo com o Taleban, sem indicar um prazo. Ele também pediu que o Taleban estendesse seu cessar-fogo, que se encerra no domingo.

Multimodal Logistics Operator Brazil - Não estava claro se Ghani sabia do atentado a bomba em Nangarhar no momento em que fez o discurso.

Air Freight - Membros do Taleban, com os tradicionais adornos na cabeça, entraram em Cabul pelos portões do sul e sudeste da cidade. Engarrafamentos foram formados com as pessoas parando para tirar fotos dos combatentes com suas bandeiras. O Taleban convidou a população a tirar selfies.

Operadores Logísticos - “Eles estavam desarmados e entregaram suas armas nas entradas da cidade”, disse o porta-voz da polícia de Cabul, Hashmat Stanekzai. Os armamentos serão devolvidos quando eles se retirarem.

Operador Logístico Brasil - O ministro do Interior, Wais Ahmad Barmak, encontrou-se com combatentes do Taleban em Cabul, de acordo com a Tolo News. A cena era algo impensável até duas semanas atrás.

Operador Logístico de Carga - Vídeos e fotos em sites de notícias mostravam soldados e militantes felizes e festejando com abraços e cumprimentos do Eid nas províncias de Logar, ao sul de Cabul, em Zabul, no norte, e Maidan Wardak, no centro. Algumas pessoas dançavam e aplaudiam enquanto transeuntes usavam seus smartphones para tirar fotos.

Site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda -

Fonte: https://exame.abril.com.br/mundo/estado-islamico-reivindica-ataque-que-matou-26-pessoas-no-afeganistao/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

D-Log 21 anos - Rio – O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) publicou em seu site um estudo mostrando que não há evidência suficiente para a acusação de que teria sido um dos estopins para a greve dos caminhoneiros, que durou dez dias e teve impactos graves na economia.

Air Freight - Alguns economistas apontaram como a origem da greve a expansão da frota de caminhões ocorrida no período entre 2009 e 2015, quando vigorava o Programa de Sustentação do Investimento (PSI), que teria tido impacto no preço do frete para baixo, não deixando espaço para aumento de custos.

Clientes D-Log - O frete, no entanto, segundo dados fornecidos ao BNDES pela Agência Nacional de Transportes (ANTT), entre 2011 e 2016 tinha preço médio de R$ 150,1 para distâncias médias de 800 quilômetros, valor superior aos R$ 140 em 2016. “Qualquer excesso de oferta deveria, a rigor, reduzir o preço relativo do produto. No entanto, nota-se que o preço relativo do frete não teve o esperado movimento baixista”, explica o banco. “Não há evidência suficiente que ampare a existência de um significativo excesso de oferta de caminhões no Brasil”, diz o estudo, informando que no período 2011-2017, a frota nacional de caminhões teve um incremento modesto, de 2,8% ao ano.

Air Freight - O PSI, criado em 2009 para estimular a produção após a crise de 2008, que reduziu em cerca de 20% os investimentos no Brasil,praticava taxas de juros variáveis, sendo a mais baixa verificada entre setembro e dezembro de 2012, de 2,5% ao ano, a mais criticada por economistas. A taxa porém foi sendo elevada gradativamente, até chegar em 2015 com 8% ao ano. Mesmo com a taxa baixa houve uma retração de 38% em 2012 na produção de ônibus e caminhões no País e os licenciamentos caíram 19%, informa o banco.

Companhia - O estudo cita um artigo do economista-sênior da LCA Consultores e pesquisador associado do Ibre/FGV, Bráulio Borges, que lembra um evento na passagem de 2011 para 2012 que provocou a antecipação da produção de caminhões. Na época foi anunciada a transição obrigatória da tecnologia de motores a diesel por modelos menos poluentes, o que elevaria o custo de produção entre 15% e 20%.”Dessa maneira, houve forte antecipação da produção nos meses finais de 2011, com consequente queda a partir de 2012″, explica o BNDES, afirmando que para compensar essa queda, a taxa de juros foi ajustada para 2,5% ao ano no quarto trimestre, contra 5,5% praticada no trimestre anterior.

News - O banco admite porém que o BNDES elevou sua importância no escoamento da produção de ônibus e caminhões durante o PSI. Entre 2009 e 2015, o BNDES respondeu por pouco mais de 70% dos fluxos de financiamento para vendas de caminhões e ônibus. Com o fim do PSI e, posteriormente, a introdução da TLP, a participação do BNDES caiu para 58% no segmento.

Agente de Carga - O estudo ainda ressalta que o aumento de custos para os caminhoneiros, na verdade, ocorreu em 2018, com os sucessivos aumentos dos diesel. Desde julho de 2017 a Petrobras, dona de 98% do mercado de refino no Brasil, ajusta o preço do diesel e da gasolina em paridade com o mercado internacional. No caso do diesel a alta, antes da greve dos caminhoneiros, girava em torno dos 56%.

Operador Logístico de Carga - “Os preços dos fretes não tiveram queda significativa, mas sim oscilaram em torno de uma média”, afirma o estudo. “O desempenho frustrante da atividade, associado ao aumento dos custos de ocorridos recentemente, parecem hipóteses mais promissoras na explicação do fenômeno ocorrido nos últimos dias de maio”, conclui o banco.

Fonte: https://exame.abril.com.br/economia/bndes-publica-estudo-para-mostrar-que-nao-teve-culpa-na-greve/


AGENTE DE CARGA INTERNACIONALAGENTE INTERNACIONALOPERADOR LOGÍSTICO DE CARGA
OPERADOR MULTIMODALTRANSPORTE DE CARGA AÉREAOPERADOR LOGÍSTICO NO BRASILOTM OPERADOR DE TRANSPORTE MULTIMODAL



D-LOG BRASIL

Rua Nova Jerusalém, 78 - Tatuapé
03410-000 - São Paulo-SP
comercial@dlogbr.com
+55 11 3634-2300

FACEBOOK