somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Dietrich Logistics - Brasília – O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, informou há pouco que foi decretado o sigilo no inquérito instaurado pela Polícia Federal para investigar o disparo de mensagens pelo WhatsApp referentes aos presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). O inquérito foi instaurado ontem, atendendo ao pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para apurar eventual utilização de um esquema profissional por parte das campanhas, para propagar notícias falsas.

Termos e Procedimentos - Jungmann também deu um alerta a quem propaga as chamadas fake news. “Não há anonimato na internet. A Polícia Federal tem tecnologia, recursos humanos e capacidade para chegar até eles (a quem propaga notícia falsa) no Brasil ou no mundo”, disse o ministro que participa neste domingo de entrevista coletiva na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Agente de Carga - Sobre os crimes eleitorais cometidos no pleito deste ano, Jungmann fez um balanço e informou que, até o momento, foram registrados 2.265 crimes eleitorais, sendo o principal o de boca de urna. Ele enfatizou ainda que, em se tratando de crime eleitoral, só quem determina abertura de investigação é a Justiça Eleitoral. “Cabe à Polícia Federal a apuração de crimes eleitorais, sempre dependendo de requisição da justiça eleitoral”, disse.

Air Freight - O ministro informou ainda que nesta segunda-feira, 22, serão reabertos os trabalhos do Centro Integrado de Comando e Controle voltado para a ordem e segurança pública das eleições. Além disso, na terça-feira, a Polícia Federal irá abrir os trabalhos de um centro integrado voltado para investigações durante as eleições.

Fonte: https://exame.abril.com.br/brasil/sigilo-em-inquerito-sobre-fake-news-foi-decretado-diz-jungmann/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

D-Log conquista selo de Eficiência Logística - Elko, Nevada – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse no sábado que não estava satisfeito com a explicação da Arábia Saudita sobre as circunstâncias da morte do jornalista e crítico do governo Jamal Khashoggi em Instambul.

Customs Clearance - Em Nevada, Trump disse a repórteres que era possível que o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman não tivesse conhecimento da morte.

Fonte: https://exame.abril.com.br/mundo/trump-diz-nao-estar-satisfeito-com-posicao-saudita-de-morte-de-khashoggi/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Agente de Carga Internacional - A Arábia Saudita confirmou a morte do jornalista Jamal Khashoggi, que está desaparecido desde que entrou no consulado de seu país em Istambul no início deste mês, e informou que demitiu um oficial da inteligência e prendeu 18 pessoas ligadas ao caso.

Operador Logístico - Segundo a TV estatal Ekhbaria, resultados preliminares da investigação mostram que o jornalista está morto.

Termos e Procedimentos - A versão do governo é que uma briga entre Khashoggi e pessoas que o atenderam no consulado levou à sua morte.

Transporte Aéreo de Animais - O procurador saudita afirmou que Ahmed El Asiri foi demitido de sua função no serviço geral de inteligência e que as investigações continuam.

Sea Freight - Também foi informado que o rei Salman ordenou a criação de um comitê ministerial, chefiado pelo príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, para reestruturar a agência geral de inteligência do país.

Trabalhe na D-Log - O jornal americano The Washington Post publicou na noite de quarta-feira o último artigo escrito por Jamal Khashoggi, o jornalista saudita que desapareceu no último dia 2 de outubro depois de ser visto entrando no consulado da Arábia Saudita em Istambul, Turquia. 

Fonte: https://exame.abril.com.br/mundo/arabia-saudita-conforma-morte-de-jornalista-jamal-khashoggi/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Multimodal Logistics Operator Brazil - O Ministério Público Eleitoral (MPE) vai apurar a suspeita de que empresas privadas estejam fazendo doações ilegais para a campanha do candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL).

Transporte de Carga Aérea - Pelo menos dois pedidos de investigação já foram protocolados nesta quinta-feira, 18, na Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE). A expectativa é que outras representações sejam apresentadas diretamente ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Desembaraço Aduaneiro - De acordo com reportagem publicada nesta quinta-feira, 18, pelo jornal Folha de S.Paulo, empresas que apoiam Jair Bolsonaro estariam pagando pelo serviço de disparo de mensagens pelo WhatsApp a fim de favorecer Bolsonaro.

Operador Logístico Multimodal - Procurado para comentar a denúncia publicada pelo jornal, o vice-procurador eleitoral, Humberto Jacques de Medeiros informou, por meio da assessoria do MPE, que não concederá entrevistas pois o órgão não pode antecipar qualquer posicionamento sobre casos em análise.

Operador Logístico Multimodal - A reportagem diz ter apurado que alguns contratos podem chegar a R$ 12 milhões. A prática, como lembra o jornal, é ilegal, pois, se confirmada, trata-se de doação de campanha, o que é vedado por lei, assim como o financiamento empresarial.

Operador Multimodal de Carga - Ainda segundo o jornal, as empresas de marketing digital se valem da utilização de números no exterior para enviar centenas de milhões de mensagens, burlando as restrições que o WhatsApp impõe a usuários brasileiros. As atividades envolvem o uso de cadastros vendidos de forma irregular. A legislação eleitoral só permite o uso de listas elaboradas voluntariamente pelas próprias campanhas.

Newsletter - Bolsonaro defendeu-se da acusação por meio de sua conta no Twitter. “O PT não está sendo prejudicado por fake news, mas pela verdade. Roubaram o dinheiro da população, foram presos, afrontaram a justiça, desrespeitaram as famílias e mergulharam o país na violência e no caos. Os brasileiros sentiram tudo isso na pele, não tem mais como enganá-los!”, disse o candidato, alegando que o PT “desconhece e não aceita apoio voluntário”.

REPRESENTAÇÕES

Site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ), em representação na Procuradoria-Geral Eleitoral, classifica o resultado da apuração do jornal como uma “grave denúncia” envolvendo a “ocorrência de ao menos três atos ilícitos de gravidade avassaladora, uma vez que podem viciar a vontade do eleitor e, assim, fraudar o resultado da eleição”.

Prêmios e Certificados - O PDT também anunciou que ingressará ainda esta semana com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral contra a candidatura de Bolsonaro. A decisão foi tomada no início da tarde de hoje, durante reunião do presidente nacional do partido, Carlos Lupi, com a assessoria jurídica e outros integrantes da sigla. Lupi, que declarou “apoio crítico” a Haddad no segundo turno, definiu a suspeita de que um dos candidatos esteja sendo favorecido pela suposta compra de pacotes de divulgação em massa de notícias falsas como crime de abuso do poder econômico.

Aéreo - Mais cedo, o candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, defendeu que, diante da gravidade das suspeitas, o correto seria que a candidatura de Bolsonaro fosse impugnada e que o candidato Ciro Gomes (PDT), que terminou o primeiro turno em terceiro lugar, disputasse com ele o cargo.

Fonte: https://exame.abril.com.br/brasil/mpe-vai-apurar-denuncias-de-doacoes-ilegais-para-campanha-de-bolsonaro/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Operador Logístico Brasil - A morte de uma travesti na região do Largo do Arouche, no centro da capital paulista, é investigada pelo 3º Distrito Policial de São Paulo. Há indícios de que a morte tenha sido provocada por intolerância política e divergências ideológicas.

Transporte Aéreo de Animais - A Secretaria de Segurança Pública (SSP) fez a perícia no local do crime onde começaram as agressões.

Operador Multimodal de Carga - À Agência Brasil, uma testemunha disse ter ouvido os agressores gritarem palavras em apoio ao candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro. O caso ocorreu na madrugada de ontem, 16.

Aéreo - “Eu ouvi uma briga, gritos de xingamento. Vários gritos de agressão contra a identidade travesti da vítima. E também um que ficou muito claro na minha cabeça: que ‘v…’ tem que morrer. Bolsonaro era citado algumas vezes durante essa gritaria”, relatou.

Air Freight - Segundo a Secretaria de Segurança Pública, são ouvidas testemunhas e feitas diligências para localizar imagens de câmeras de segurança que possam identificar a autoria do crime. A testemunha disse que a vítima ainda não foi identificada por causa dos ferimentos e também pela falta de documentos.

Road Transportation - “ONGs [organizações não governamentais] estão indo lá no IML (Instituto Médico Legal) para ver se é alguém que tenha passado por atendimento. É muito comum travestis serem enterradas como indigente.”

Sea Freight - Uma funcionária do Hotel San Raphael, localização no Largo do Arouche, disse que a vítima chegou cambaleando sozinha até a porta do edifício e que estava machucada em decorrência de golpes a facada na cabeça e no rosto.

DADOS

Prêmios e Certificados - A morte de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTs) cresceu 30% em 2017 na comparação com o ano anterior, segundo levantamento do Grupo Gay da Bahia (GGB), divulgado em janeiro.

Trabalhe na D-Log - Foram registrados 445 mortes motivadas por homofobia no ano passado. O monitoramento anual é feito há 38 anos. A pesquisa da GGB mostra também que 56% dos episódios ocorreram em vias públicas e que a prática mais comum com travestis é o assassinato na rua a tiros ou por espancamento.

MULTA EM CASO NA PAULISTA

Newsletter - A Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania condenou cinco jovens acusados de agressões por discriminação homofóbica, ocorrida na Avenida Paulista, em 2010. Cada um deles foi condenado a pagar uma multa de 1 mil Unidades Fiscais do Estado de São Paulo (Ufesps) – o que corresponde a R$ 25,7 mil.

Serviços - Na madrugada e manhã de 14 de novembro de 2010, cinco jovens, à época adolescentes, protagonizaram cenas de violência por discriminação homofóbica. Em uma delas, um rapaz foi agredido violentamente em seu rosto com bastões de lâmpada fluorescente, além de ter sofrido ataques com socos e chutes. No dia 14 de dezembro de 2010, a vítima e o vigia que o socorreu prestaram depoimento à Secretaria do Estado de Justiça e Defesa da Cidadania.

Fonte: https://exame.abril.com.br/brasil/policia-investiga-se-homicidio-de-travesti-em-sp-teve-motivacao-politica/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Aéreo - O Google começará a cobrar uma taxa das fabricantes de smartphones por sua suíte de aplicativos, que inicialmente vinha incluída com o Android. A mudança é um efeito da multa bilionária aplicada em julho pela União Europeia na empresa.

Newsletter - Segundo a decisão do bloco econômico, a companhia violou leis antitruste ao exigir que seus apps, como Gmail e Google Drive, fossem pré-instalados em smartphones que rodassem o sistema. Os programas eram gratuitos para as marcas, mas era só instalando a suíte completa que elas podiam incluir a loja Google Play em seus aparelhos.

Multimodal Logistics Operator Brazil - O início da cobrança era uma consequência esperada. Afinal, a UE basicamente proibiu o Google de seguir com o modelo de negócios que ainda hoje segue ao redor do mundo: a empresa não lucra com os apps, mas sim com a publicidade e com o uso deles pelos clientes, e por isso os oferece — ou oferecia, no caso da Europa — gratuitamente às empresas. Foi preciso, portanto, adaptar para começar a ganhar dinheiro em outra ponta.

Clientes D-Log - A mudança deve afetar somente aparelhos vendidos na União Europeia, que podem ter uma leve mudança no preço caso as empresas repassem o custo extra ao consumidor. A cobrança começa a valer no dia 29 de outubro deste ano e não vai atingir diretamente o Android, que continua gratuito e de código-aberto. Ou seja, as empresas que quiserem usar o sistema em seus aparelhos, sem os apps do Google, poderão fazê-lo sem problemas.

Fonte: https://exame.abril.com.br/tecnologia/google-comeca-a-cobrar-fabricantes-de-smartphones-por-seus-apps/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Trabalhe na D-Log - São Paulo — Famosa no começo dos anos 2000 com seus PDAs, a Palm praticamente desapareceu do mercado em 2009. Mas a marca está de volta — e com um pequeno celular que nasceu com o irônico objetivo de ajudar os usuários a ficar longe dos smartphones.

Contato D-Log - Chamado apenas de Palm, o aparelho, que roda Android, funciona como um segundo celular. A proposta é similar à de um relógio inteligente. Com o Palm pareado a outro aparelho Android ou a um iPhone, é possível checar mensagens e fazer ligações sem precisar tirar o smartphone principal do bolso, da bolsa ou da mochila.

Site desenvolvido pela Lima & Santana Propaganda - Ele também roda aplicativos baixados na Play Store, de forma que é possível responder e-mails, ver fotos e assistir a vídeos. Afinal, apesar de ser secundário, o aparelho ainda é um celular completo, com processador Snapdragon 435, 3 GB memória RAM e até um conjunto de câmeras razoável. Na traseira, por exemplo, está um sensor de 12 megapixels.

Mas isso ajuda?

Transporte de Carga Aérea - Pode não parecer uma grande vantagem, mas, ao menos para a empresa, a ideia tem tudo para funcionar. E o motivo é justamente o tamanho: o dispositivo é consideravelmente menor do que os smartphones vendidos hoje, que estão cada vez maiores.

Selo Infraero - O Palm carrega uma tela HD de 3,3 polegadas e mede apenas 9,6 centímetros de altura e 5 centímetros de largura, o que equivale a mais ou menos um cartão de crédito. Para efeito de comparação, um Samsung Galaxy Note 9 tem um display de 6,4 polegadas — e muito mais espaço para distrações.

Empresa de Logística em São Paulo - Fora as dimensões reduzidas, o novo aparelho vem com o chamado Life Mode. É uma solução de software bem parecida com os sistemas de “não-perturbe” dos smartphones atuais, mas um pouco mais drástica. Com ela ativada, o aparelho começar a bloquear notificações de todos os apps, só voltando a recebê-las quando a tela é ligada.

Cruzada contra o vício em smartphones

Dietrich Logistics - A proposta da Palm — que foi comprada pela chinesa TCL em 2015 — é mais uma das várias reveladas neste ano focadas no combate ao vício em smartphones. Google e Apple, empresas responsáveis pelos dois principais sistemas operacionais para celulares, lançaram elas mesmas soluções dedicadas a desgrudar os olhos dos usuários das telas dos aparelhos.

Multimodal Logistics Operator Brazil - No Android, os recursos estão no app Digital Wellbeing, que chegou com o Android Pie e permite restringir o uso de certos aplicativos por um determinado número de horas. Já no iOS 12, a solução se chama Screen Time. Ela mede o tempo que o usuário passa em cada app e também conta com uma função para bloquear certos tipos de conteúdos com potencial para distrair.

Operador Logístico - Também há soluções de empresas menores, que focam também no hardware. O Light Phone talvez seja o melhor exemplo entre elas. Trata-se de um celular também do tamanho de um cartão de crédito, mas com tela e-ink, como a de um Kindle, e sem recursos de smartphone. O aparelho é capaz de fazer ligações e salvar alguns contatos. Essa simplicidade toda não é exatamente refletida no preço: o celular veio com preço sugerido de 150 dólares, cerca de 560 reais na cotação atual.

Marítimo - O Palm já é bem mais completo (o aparelho conta até com proteção contra água e poeira), mas também não tem um preço muito amigável. Com suas configurações básicas, ele chega em novembro nos Estados Unidos custando 350 dólares, mais de 1.300 reais.

Fonte: https://exame.abril.com.br/tecnologia/palm-volta-ao-mercado-com-celular-para-combater-o-vicio-em-smartphone/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

D-Log 21 anos - São Paulo – O candidato do PSL à presidência da República, Jair Bolsonaro, publicou neste domingo, 14, no Twitter, uma mensagem na qual ataca o seu adversário no segundo turno da eleição presidencial, Fernando Haddad (PT), em razão de uma informação falsa que foi publicada pelo petista em seu perfil e depois apagada.

Operador Logístico Brasil - “Após mentir descaradamente que votei contra os deficientes, o marmita de corrupto preso também apagou as acusações como se nada tivesse acontecido. A mentira nunca vencerá a verdade!”, escreveu Bolsonaro.

Trabalhe na D-Log - O tuíte de Haddad criticava Bolsonaro por supostamente ter votado contra o Estatuto da Pessoa com Deficiência. A publicação, depois, foi apagada. Procurada, a equipe do petista disse que, na verdade, Bolsonaro se absteve da votação, e que por isso a postagem foi excluída.

Multimodal Logistics Operator Brazil - “O deputado Jair Bolsonaro votou contra o Estatuto da Pessoa com Deficiência. Acredito que ele tenha votado contra por falta de conhecimento. Ele não foi educado para compreender toda a diversidade humana e sua complexidade”, era o que dizia a postagem, antes de ser apagada.

Fonte: https://exame.abril.com.br/brasil/apos-haddad-apagar-informacao-falsa-bolsonaro-ataca-o-petista/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Dietrich Logistics - Brasília – O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Luis Felipe Salomão negou um pedido da Coligação ‘O Povo Feliz de Novo’, do presidenciável Fernando Haddad (PT), para remover conteúdos falsos veiculadas em um grupo de WhatsApp. Segundo o defesa do candidato, o grupo ‘aRede – Eleições 2018’ propaga ofensas, notícias falsas e difamações contra a chapa do PT, composta ainda por Manuela D’Ávila (PCdoB), candidata a vice de Haddad.

D-Log conquista selo de Eficiência Logística - Entre as mensagens destacadas pelos advogados estão conteúdos afirmando que o PT teria financiado performances com pessoas nuas e que um eventual governo de Haddad contaria com um sistema educacional marcado por condutas inadequadas nas salas de aula. O grupo teria 173 participantes, afirmam os advogados da coligação.

Selo Infraero - Na decisão, o ministro ressalta que as mensagens enviadas pelo WhatsApp não são abertas ao público, como é o caso em plataformas como Facebook e Instagram. “A comunicação é de natureza privada e fica restrita aos interlocutores ou a um grupo limitado de pessoas, como ocorreu na hipótese dos autos”, entendeu Salomão.

Customs Clearance - A intervenção minimalista da Justiça Eleitoral deve ser observada no caso, na visão do ministro. Salomão destaca ser “evidente” a inviabilidade de controlar esse tipo de mensagem, ressalvados os casos de difusão de práticas criminosas.

Transporte Aéreo de Animais - O mérito do processo, no entanto, ainda deve ser analisado pela Corte Eleitoral, que ouvirá, por meio da ação, os responsáveis pelo grupo e o Ministério Público Eleitoral (MPE).

Dietrich Logistics - “Por fim, penso que não resulta em qualquer prejuízo a análise verticalizada do pedido de resposta, depois de oportunizado o contraditório e a ampla defesa aos representados, bem como a participação do Ministério Público Eleitoral na condição de custos legis”, entendeu o ministro na decisão, assinada nesta sexta-feira, 12.

Fonte: https://exame.abril.com.br/brasil/ministro-do-tse-nega-remover-noticias-falsas-compartilhadas-por-whatsapp/


somos-sobe-53-na-bolsa-apos-ser-comprada-pela-kroton-1200x518.jpg

Air Freight - A agência de classificação de risco Moody´s elevou o rating de Portugal de Ba1 para Baa3 e alterou a perspectiva de positiva para estável. Com a mudança, Portugal volta a ser classificado como grau de investimento.

Operador Logístico - Em nota, a Moody´s informa que dois aspectos direcionaram a melhora na nota de risco do país: a tendência de redução gradual e sustentada da dívida do governo, com limitado risco de reversão, e a ampliação dos fatores promotores de crescimento, com melhora estrutural da posição externa do país, que aumentaram a resiliência da economia.

Fonte: https://exame.abril.com.br/economia/moodys-eleva-rating-de-portugal-e-pais-volta-a-ser-grau-de-investimento/


AGENTE DE CARGA INTERNACIONALAGENTE INTERNACIONALOPERADOR LOGÍSTICO DE CARGA
OPERADOR MULTIMODALTRANSPORTE DE CARGA AÉREAOPERADOR LOGÍSTICO NO BRASILOTM OPERADOR DE TRANSPORTE MULTIMODAL



D-LOG BRASIL

Rua Nova Jerusalém, 78 - Tatuapé
03410-000 - São Paulo-SP
comercial@dlogbr.com
+55 11 3634-2300

FACEBOOK