operador-logistico-1200x613-1200x613.png

Operadores Logísticos no Brasil

12 de junho de 2016 0D-Log

Operadores Logísticos no Brasil

Operadores Logísticos no Brasil, como se pensa imediatamente quando lemos vêem a cabeça alguém que trabalhe na logística. Mas na verdade ser Operador Logístico não é um profissional ou uma profissão. Operador Logístico é na verdade nada mais nada menos uma empresa Prestadora de Serviços Logísticos (P.S.L.). Operadores logísticos “Third-Party logistics” (3PL) envolvem o uso de companhias externas para realizar funções logísticas que anteriormente eram realizadas dentro da empresa.É especializada em gerencias e executar todas ou parte das atividades logísticas, nas várias fases da cadeia de abastecimento de seus clientes, agregando valor aos produtos dos mesmos. Para Novaes (2007) operador logístico, de acordo com a definição mais especifica, é o prestador de serviços logísticos que tem competência reconhecida em atividades logísticas, desempenhando funções que podem englobar todo o processo logístico de uma empresa cliente ou somente parte dela. A ABML (Associação Brasileira de Movimentação e Logística) por sua vez apresenta a seguinte definição: O operador logístico é o fornecedor de serviços logísticos especializado em gerenciar todas as atividades logísticas ou parte delas nas varias fase da cadeia de abastecimento de seus clientes, agregando valor ao produto dos mesmos, e que tenha competência para, no mínimo, prestar simultaneamente serviços nas três atividades consideradas básicas: controle de estoque, armazenagem e gestão de transporte. O operador também é responsável por parte do fluxo logístico devendo propiciar a continuidade deste, mesmo e as atividades forem realizadas pela própria empresa, cliente ou terceiro.

Uma outra definição seria que um operador logístico é um fornecedor de serviços logísticos integrados (transporte, armazenagem, estocagem, informação) que busca atender com total eficácia as necessidades logísticas de seus clientes de forma individualizada, no caso as empresas nessa área. Devemos ter bastante cautela ao dizer que uma empresa de PSL é um Operador Logístico. Por exemplo, ao citarmos uma transportadora, imediatamente fazemos uma ligação à logística e dizemos que é uma prestadora de serviços logísticos, porém não pode ser considerada um operador logístico.

Em função da importância que vem sendo assumida pela logística empresarial como instrumento de competitividade, da crescente tendência à terceirização das atividades logísticas e do uso generalizado e indiscriminado que vem sendo feito da figura do Operador Logístico, no mercado de serviços logísticos.

A logística, incluindo a prestação de serviço, é ainda, um setor em fase de crescimento e de transformação. Isso é resultado da propensão mais intensa de as empresas terceirizarem serviços de uma maneira geral, quando antes os realizavam por conta própria. A tendência rumo a uma maior competitividade nesse mercado global, está forçando as empresas a desenvolverem estratégias para adequarem seus produtos para competirem com mais eficácia e eficiência, maximizando os recursos no processo produtivo.

Sua importância fundamentalmente, de fato, surge pela causa de muitas empresas não terem o capital necessário para se investir adequadamente em um armazém. Para mover e armazenar materiais e distribuir produtos é necessário muito espaço de armazenamento, equipamentos, mão-de-obra e cada vez mais são necessários também computadores com hardware e software específico. Começou com a construção de armazéns para vendas de serviços logísticos, e com a terceirização, se obtém um custo baixo. No Brasil se tem a versão mais simples de Operadores Logísticos no Brasil. Em outros países (EUA por exemplo) o operador logístico também realiza atividades de Marketing.

Atividades que podem ser ofertadas pelos operadores logísticos:

  • Transporte e serviços auxiliares em caso do transporte internacional
  • Armazenagem 
  • Manipulação de produtos, embalagem, identificação.
  • Operações industriais, como montagem final, testes de qualidade, etc.
  • Operações comerciais, como recebimento e tratamento de pedidos, de pagamentos, realização de propagandas, etc.
  • Serviços informacionais, como administração de estoques, rastreamento de veículos, etc.
  • Consultoria em engenharia e administração logística.

Os Operadores Logísticos no Brasil também fornecem suportes físicos e infraestruturas:

  • Caminhões;
  • Armazéns;
  • Serviços de mão-de-obra e gestão;
  • Serviços específicos (em alguns casos) incluindo:
    • Gestão do inventário;
    • Preparação da produção;
    • Planejamento estratégico da distribuição;
    • Aquisição de locais;
    • Disposição do armazém.

Os operadores logísticos no Brasil podem ser classificados em:

  • Prestadores de serviços básicos: detém ativos tangíveis (próprios ou alugados) e oferecem serviços básicos como transporte, armazenagem, embalagem, com baixo grau de complexidade.
  • Prestadores de serviços de administração: detém baixo nível de ativos tangíveis e maior complexidade na oferta de serviços com base em recursos humanos como consultorias em logística, fornecedores de sistemas do gerenciamento de estoques, gestão empresarial, assessoria aduaneira. 
  • Prestador de serviços híbrido: representado pelos grandes operadores logísticos que administram todo o processo logístico além de oferecer serviços físicos. Esses são combinados de forma a atender às necessidades dos clientes.

Fonte: Revista Portuária


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

D-LOG BRASIL

Rua Nova Jerusalém, 78 - Tatuapé
03410-000 - São Paulo-SP
comercial@dlogbr.com
+55 11 3634-2300

FACEBOOK